Monday, June 20, 2005



Thursday, June 16, 2005

Festejando a Criança


Crianças brincavam no parque...
não as via,
mas ouvia.
Gritavam juntas.
Um grito de alegria.
Uno
Indivisível
Como o próprio Criador.

Crianças...
das árvores do Universo;
as de frutos mais doces,
das pérolas da Terra;
as de maior trasparência.

Crianças...
versos inconscientes,
de origem transcendente.

Crianças...
poesias vivas,
que encantam a gente.

Crianças...
fontes cristalinas do Ser,
por onde a vida,
com tanta naturalidade,
se reveste de beleza e luz.



(Ricardo Massena)

Crianças

De toda a multiplicidade de seres, através dos quais o Um se manifesta, é certamente a criança que mais nos cativa. É fácil amá-las, tal a simplicidade com a qual nos ofertam aquilo que Deus lhes outorgou.

Wednesday, June 15, 2005

Entrevista Gerard Bertier, coordenador da associação Criança e Família

A Associação Criança e Família - ACF fica no bairro do Alto da Terezinha. Fundada em 1980, com o nome Comunidade São Jorge, em um barracão de madeira, tem hoje, uma estrutura maior com capacidade para atender a mais famílias carentes daquela comunidade. E foi sobre essa nova estrutura, parcerias, projetos e realizações que conversamos com Gerard Bertier, francês, 46 anos, casado, e coordenador ACF.

P= Qual a estrutura da instituição hoje, passados 25 anos de sua criação?

R= A Instituição hoje tem uma creche, que é o Centro Comunitário de Educação Infantil, acolhe cerca de 170 crianças crianças de 2 a 6 anos. As instalações ocupam 200m²; um centro de formação profissionalizante com os cursos de eletricidade, construção civil e mecânica automotiva (para 140 jovens de 16 a 18 anos). Tem ainda reforço escolar que para 150 crianças dos 7 a 14 ou 15 anos.

P= Todas essas atividades são gratuitas?

R= Apenas para os cursos profissionalizantes. É cobrada uma taxa simbólica de R$20,00. Serve também para criar um sentimento de valorização dos jovens para com o curso.

P= Quantas pessoas da comunidade estão trabalhando como voluntários?

R= Todos os dias temos 40 pessoas trabalhando. 15 ou 16 é com carteira assinada, os demais são voluntários mesmo.


P= Contam com alguma parceria?

R= Temos um convênio com a Prefeitura de Salvador e a parceria do PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) que é para crianças de 7 a 14 anos. Mantemos 70 crianças desse programa e mais 80. Mas recebemos ajuda vinda da França, Londres, Itália, Suíça e Espanha.

P= Além desse apóio do PETI tem alguma empresa que ajuda a instituição?

R= Várias empresas. Mas, eu diria que em média 15% são recursos de empresas brasileiras e o resto vem de fora, principalmente da Europa.

P= A instituição tem algum projeto para entrar em contato com as empresas, melhorar essa parceria?

R= Nós entramos em contato com algumas empresas e até conseguimos algumas parcerias. Por exemplo, quando a Parmalat aqui estava fornecia leite. Hoje estamos atrás de empresas para abrigar os jovens que estão saindo dos cursos profissionalizantes para estagiar.

P= Quem é responsável pela captação de recursos? Qual tem sido o êxito?

R= Eu. Estamos tentando fechar um projeto com o grupo Camargo Correia - que está trabalhando na construção do metrô de Salvador -, parece que eles vão apoiar o curso de pedreiro, E ainda tem uma oficina automotiva que nós estamos construindo com recursos da Citroën. Inclusive a Citröen pega os jovens saídos dos cursos para estagiar. Em outros casos até, alguns são contratados.

P= Quais resultados têem pecebido aqui na comunidade? Poderia citar exemplos?

R= As crianças que saem da creches estão mais preparadas para se integrar nas escolas públicas. E nos cursos profissionalizantes, temos jovens já trabalhando em empresas com carteira assinada.


P= Em relação à violência e uso de droga.A instituiçãoatende a esses casos?

É complicado. Devido a situação sócio-econômica do bairro a violência é muito grande. Mas nós não acolhemos pessoas nesta situação. Tenho pessoas com este perfil participando de nossas campanhas, mas não trabalhamos diretamente com esse tipo de ajuda.

P= Quais suas perspectivas para o futuro da instituição?

R= Podíamos fechar mais parcerias. Com governo seria ótimo! Mas, devido ao porte, nossa instituição não é alvo das atividades do governo. Esperamos que essa atividade da Faculdade da Cidade possa trazer alguma visibilidade, que as visitas de vocês(alunos) sejam mais freqëntes e o trabalho não fique limitado apenas a essas coleta de informações, que a integração seja constante.

Friday, June 10, 2005

Um exemplo de abnegação

Em visita à ACEF, os alunos do curso de Jornalismo da Faculdade da Cidade do Salvador, entrevistaram um de seus colaboradores, o francês Gerard , 46 anos, morador do bairro de Santa Terezinha. Na oportunidade, conversaram sobre conquistas, dificuldades, projetos futuros para a instituição e sobre sua vida pessoal. Confira a transcrição da entrevista

Wednesday, June 08, 2005

Jovens em ação criativa

O grupo de jovens que fazem parte do movimento teatral Crias´dart está preparando uma apresentação para a conclusão do interdisciplinar, no dia 1º de julho, à tarde, na praça da Inglaterra. Esse grupo é formado por jovens dos 13 aos 20 anos e fazem parte da Associação Criança e Família.
Os textos apresentados são inspirados no livro "Viva o Povo Brasileiro", do escritor baiano João Ubaldo Ribeiro e de textos do teatrólogo Herold Pinter, e versam sobre a situação social. Reivindicação, exclusão social, luta popular são temas abordados nos textos.
A apresentação é composta pela "colagem" de textos de ambos autores e formam um todo coeso na performance teatral criada pelo grupo. A montagem é de Lílian Alves que contou com o auxílio de Geraldo Francisco, aluno de Jornalismo.
Vale a pena prestigiar, assistindo a essa produção simples e cheia de vontade de jovens da comunidade do Alto de Santa Terezinha.

Em breve informações mais detalhadas sobre o histórico do grupo, seu funcionamento, metodologia, etc.

Algumas parcerias e apoios da Associação

A Associação conta com os seguintes colaboradores:

1. Projeto Ágata Esmeralda: 50 padrinhos italianos;

2. Instituto Afrânio Affonso Ferreira -IAAF : material pedagógico e técnico;

3. A Associação Enfants Esperance du Bresil

4. Grupo Solidariedade: alimentação, faradas, brinquedos, roupas, festas;

5. Mercadinho São Lázaro, O Verdurão e Mercearia Nunes;

6. A médica Isabelle Blanchot: acompanhamento de 15 dias/ano. Apoio financeiro comamigos e a Associação Le Pelican

Algumas perspectivas da Associação Criança e Família para 2005

A ACEF tem as seguintes perspectivas para o ano de 2005:

1. Continuação dos três cursos profissionalizantes de eletricidade, mecânica e construção civil e manutenção predial;

2. Desenvolvimento de medicinas alternativas, especialmente da Bio energia iniciada em 2001;

3. Continuação do atendimento às mães adolescentes e a favorecer a integração delas em outros programas;

4. Auxílio às mães em dificuldades crônicas (debilidades,neuroses, depressões)que será organizada uma inter-ajuda regular nas casas;

5. Esforço para desenvolver a participação das famílias do bairro, especialmente aquelas que beneficiam de um serviço da associação: contribuição de R$ 2,00 por família e participação nas reuniões;

6. Reconduzir as atividades de formação junto com a rede das entidades do subúrbio;

7. Reforçar a participação e a formação das mães e o grupo de comissão de pais.

Condições para participar do Criasd´arte e horário de funcionamento

Para fazer parte da composição do grupo é necessário:

1. Ter o 2º Grau completo ou estar cursando;

2. Ser assíduo aos ensaios e apresentações;

3. Doar 1kg de alimento não perecível no ato da inscrição e 1kg por mês como forma de mensalidade, além de R$ 2,00 (dois reais) para ajudar o Postinho de Saúde do Bairro;

4. Cumprir o Regulamento Interno do Criasd´arte.


Hoirário de funcionamento:

- Sábados e domingos das 8h às 11h

Endereço eletrônico/telef:

- e-mail: criasd´arte@bol.com.br
- tel: 81079417

Objetivos do grupo de teatro Criasd´arte

Um grupo para se firmar como grupo precisa elaborar objetivos que deseja alcançar, até mesmo porque, perseguindo-os, estará construindo sua própria identidade e percurso histórico, configurando-se enquanto grupo.

Objetivos do Criasd´arte:

1. Ocupar e educar os jovens com palestras, filmes e vídeos, desenvolvendo o poder de observação e a capacidade de expressar-se e relacionar-se com os outros;

2. Restabelecer a auto-estima; descobrir e desenvolver suas capacidades criativas;

3. Despertar o gosto pela leitura e favorecer a visão crítica;

4. Expressar-se com o corpo e a voz;

5. Apresentar trabalhos teatrais e afins em outras localidades.

Observações: é mister assinalar que o contato com a linguagem teatral possibilita a socialização; a compreensão e aceitação dos limites próprios e do outro; libera e controla a vontade; estimula a concentração e a atenção. Enfim, auxilia no crescimento da pessoa enquanto ser integral e não apenas funciona como um viabilizador de técnicas.

Histórico do grupo de teatro Criasd´arte

O grupo foi criado em abril de 2004 por Lílian Alves, ex-aluna do Sesc - Casa do Comércio, e moradora do bairro que juntou-se a outros integrandes do Projeto "Abrindo Espaços", da UNESCO.
O grupo cresceu em número e criatividade e juntos batizaram com o nome Criasd´arte. A partir daí, estruturou-se num projeto junto a Associação Criança e Família - ACEF. Esta instituição cedeu-lhes uma sala ampla e lanche durante todos os ensaios.
Alguns profissionais têm visitado o grupo e oferecido algum auxílio técnico como o professor de Teatro Geraldo Francisco e a coreógrafa Jeidi.

Tuesday, June 07, 2005

Jovens em ação criativa

O grupo de jovens que fazem parte do moviento teatral Crias´dart está preparando uma apresentação para a conclusão do interdisciplinar, no dia 1º de julho, à tarde, na praça da Inglaterra. Esse grupo é formado por jovens dos 13 aos 20 anos e fazem parte da Associação Criança e Família.
Os textos apresentados são inspirados no livro "Viva o Povo Brasileiro", do escritor baiano João Ubaldo Ribeiro e de textos do teatrólogo Herold Pinter, e versam sobre a situação social. Reivindicação, exclusão social, luta popular são temas abordados nos textos.
A apresentação é composta pela "colagem" de textos de ambos autores e formam um todo coeso na performance teatral criada pelo grupo. A montagem é de Lílian Alves que contou com o auxílio de Geraldo Francisco, aluno de jornalismo.
Vale a pena prestigiar, assistindo a essa produção simples e cheia de vontade de jovens da comunidade do Alto de Santa Terezinha.

Em breve informações mais detalhadas sobre o histórico do grupo, seu funcionamento, metodologia, etc.

Thursday, June 02, 2005